Miedo

Para entender do que se trata esse pensamento é necessário saber que, existem vários tipos de medo. E que de certa forma eles podem até ser divididos em categorias. =]

A ansiedade é aquele medo pequenininho que sentimos diante de algo que ainda está por acontecer. Ela tende a ficar maior conforme nos aproximamos de momentos dos quais não estamos “preparados” para enfrentar. O mais curioso é que ela se dissolve logo nos primeiros instantes em que a tão temida situação começa a se desenrolar. Esse tipo de medo parece bobo depois que tudo acontece e de certa forma é como se ele nunca precisasse ao menos ter existido. Na pior das hipóteses ele pode prejudicar o nosso desempenho nas mais diversas tarefas, ou até mesmo na vida. Num cenário mais otimista ele garante boas risadas ao percebemos que, aquele bicho de sete cabeças que criamos existia apenas no doce imaginário do nosso inconsciente.

O pavor é talvez o pior e mais agressivo de todas as categorias de medos imagináveis. Ele é o temor concentrado de tal forma que nos paralisa totalmente. É o estágio no qual a angústia toma conta totalmente de nós e não nos deixa prosseguir em nenhuma direção. Não existe raciocínio diante do pavor ele apenas imobiliza todos os nossos músculos e sentidos. É essa sensação que faz com que muitas pessoas deixem de superar os seus traumas passados ou até mesmo ousar a experimentar novos desafios durante e sua existência. A única situação que o pavor pode ser benéfico é na contenção de atitudes irracionais em defesa do própria vida como um dos instintos mais primitivos do ser humano.

E nós temos também o medo propriamente dito, esse sim, o meu favorito =]. A origem da palavra medo vem de média, ou seja, de quem está no meio: indeciso. O medo aparece sempre quando nos deparamos com algo desafiador a nossa frente. É ele quem faz com que todos os nossos sentidos fiquem aguçados e atentos ao contexto que nos rodeia. Ele nos bota contra a parede e nos exige decisões rápidas, exige a nossa intuição. O medo não impede ninguém de ir a lugar nenhum, muito pelo contrário, as vezes ele é o combustível. Sempre bem acompanhado de uma boa dose de adrenalina o medo pode até ser um vício para quem não gosta de monotonia.

Para tirarmos todas as dúvidas:

A ansiedade é como um surfista que mora longe do litoral e está prestes a se reencontrar com o mar e sente medo de não encontrar um dia ensolarado e ondas ideais para praticar o surf.

O pavor é o sentimento que pode fazer um surfista abandonar o surf mesmo sem deixar de ser apaixonado pelo esporte. Esse medo normalmente ocorre depois de um trauma como: se machucar, ter um princípio de afogamento, alguma perda emocional etc...

Quando um surfista se propõe a entrar no mar ele está ciente de todos os perigos que aquela atividade envolve, porém isso não o faz desistir de querer pegar a melhor onda. Ele apenas toma precauções, conta um pouco com sorte para que nada de mau aconteça e então desfruta da tão esperada sensação de adrenalina ao surfar =D. É assim que o medo propriamente dito se manifesta em nós.

É por isso que o medo nos faz tão bem e inclusive quando não conseguimos superá-lo. O medo é sem dúvidas um dos propulsores da nossa vida. O medo não é o lado negro e sim o tempero das nossas melhores experiências, pois ele valoriza as grandes conquistas. O medo te deixa focado nos seus objetivos. O medo faz você se mover e sair do estado de inércia diante do Universo. O medo faz você se sentir humano, e, principalmente: vivo. 

Sendo assim, não existe razão alguma para termos vergonha de temer algo.

O grande problema que a sociedade enfrenta hoje em dia é justamente a falta de medo. Eu confesso que, gostaria muito de viver num mundo cheio de medrosos. E, que gostaria de viver num planeta no qual alguns medos predominassem...

O medo de ser infeliz, o medo de não conseguir amar, o medo de ser injusto, o medo de não ser livre, medo de ficar sozinho, medo de ser manipulado, o medo de machucar um animal, o medo de fazer o mal, o medo de desperdiçar a vida, o medo de não dizer "eu te amo", o medo de mentir, o medo de não dividir, o medo de degradar a natureza, o medo de chorar e... o medo de não sentir medo outra vez. =]

Quem sabe um dia... pois para mim o medo é a grande virtude dos corajosos. o/


Namastê!
...

Campanha Topblog 2011 - 2° Turno

Salve! =D 

É com enorme alegria e satisfação que eu venho aqui contar a você sobre o resultado da campanha do Inconsciente Flutuante no primeiro turno do Prêmio Topblog 2011. O resultado foi o seguinte: 

O Inconsciente Flutuante está classificado para o segundo turno do Concurso, ou seja, ele ficou entre os 100 melhores blogs do Brasil na categoria religião! =DDD 

A sensação é de alegria e ao mesmo tempo de surpresa, pois é a primeira vez em que o Blog participa do Concurso e sem falar na quantidade de outros blogs muitos bons que existem espalhados pela web. 

E, é claro que eu não poderia de deixar de agradecer a todos que votaram! Sem esse apoio nada disso seria possível, afinal o sistema de votação do TopBlog só permite que cada usuário vote uma vez, ou seja, isso só valoriza ainda mais cada voto recebido durante campanha. Agradeço de verdade, a todos que aos que leem e acompanham de uma forma ou de outra todos os posts e tiveram a oportunidade de votar. Foi esse o diferencial que fez o Inconsciente Flutuante figurar entre os blogs mais queridos do Brasil. 

E agora nós temos o segundo turno pela frente. Esta etapa é final onde vão ser eleitos os 3 melhores blogs do Brasil em cada categoria. A votação começa do zero novamente e como na primeira fase continua sendo pública.

Portanto, eu gostaria de pedir o seu apoio de novo e um votinho (é um só mesmo, pois cada "eleitor" só terá o direito de votar uma vez). =D 

Para votar é fácil! Você pode clica ness link: 



Neste simpático banner: =]



Ou, através do próprio site:



Depois de clicar você será direcionado para a página do "Inconsciente Flutuante" no prêmio para digitar os seus dados. Mas atenção, o voto só é valido após a confirmação por e-mail, caso contrário ele não será computado. 

Obs: A votação terminará no dia 22/11 então não temos muito tempo, por isso é importante votar o quanto antes. =] 

Você pode repassar isso também aos seus amigos e dar a eles a oportunidade de votar também! Todos os votos serão bem-vindos. o/ 

"O Top Blog é uma grande rede de divulgação viral pela rede internet. A expectativa é que 500.000 mil blogs participem indexando, fazendo campanhas para divulgar e disputar o voto dos leitores de blogs (eleitores), população estimada em 28 milhões de internautas. Além da divulgação viral, será realizada campanha institucional sobre o Prêmio em mídias on-line e off-line (TV, Rádio, Mobile e Internet) com abrangência em todo o território nacional."

...

Preguiça de imaginar

Conciliar textos e imagens... Talvez isso não seja nenhum pouco novo, afinal eles se relacionam desde que os homens tiveram a necessidade de registrar fatos e se comunicar uns com os outros. Mas, essa interação com certeza mudou conforme os séculos, se até pouco bem tempo atrás as figuras eram apenas a “cereja do bolo” nos textos atualmente elas ganharam tanta importância que já superam o valor dos relatos escritos em muitas situações.

 

Para comprovar isso não é difícil, basta acessar qualquer veículo de comunicação (seja ele impresso ou virtual). Somos bombardeados de imagens por todos os cantos e se antes as figuras eram somente um atrativo para lermos determinado artigo hoje elas nos dizem mais que as próprias manchetes. Houve sim essa inversão, o sentimento que temos é que ao vermos as ilustrações os textos não precisam mais serem lidos... 

Esse comportamento também pode ser observado nas redes sociais, onde as pessoas compartilham aquelas imagens legais com citações de personalidades ou até mesmo populares associadas a uma figura que traduza o contexto daquele pensamento. E eu como sou muito interessado pela parte de edição de imagens resolvi fazer alguns pequenos poemas neste formato (talvez um pouco conservador, pois busquei um modelo simples de edição rs) como vocês podem ver acima. =D

Eu compreendo que o nosso cotidiano é extremante agressivo, onde o nosso ócio é inexistente e não temos tempo hábil para ler qualquer conteúdo que exija uma leitura mais aprofundada. Em contrapartida, nós temos uma oferta de informações que brotam aos montes aos nossos olhos compulsivamente em milésimos de segundo.

E como equacionar esse martírio? Como equacionar esse martírio num mundo onde os pensamentos são apenas apresentações de Power Point, músicas são apenas videoclipes e pessoas são apenas as fotos dos seus perfis nas redes sociais?

A imagem substituiu quase tudo... Até mesmo as nossas Bíblias que não são ilustradas parecem sem graça... até elas...

Isso por que as imagens nos trazem uma rápida visualização das coisas, elas abreviam o caminho entre a descrição e a imaginação. E cada vez mais é evidente que não conseguimos mais nos desligar dessa abreviação por que nós não temos mais tempo para ler e imaginar o que está escrito. Isso está nos sendo roubado! E o pior, de maneira tão sutil que nem percebemos...

Hoje nós pagamos para que os profissionais da comunicação imaginem por nós e modelem as imagens que nos farão comprar um produto com uma simples propaganda de menos de um minuto. Nós pagamos para sermos guiados pelo desejo de ter apenas o que nos enche os olhos, infelizmente.

Não que imagens as sejam insignificantes, não é isso. Mas, que nem só delas possamos alimentar a nossa essência.

Eu confesso que, guardo uma profunda admiração pelas pessoas que ainda conseguem ler um livro sem ilustrações, que conseguem ler um jornal detalhadamente, ou até mesmo um simples texto como esse. Admiro de verdade. Eu admiro inclusive você que chegou até aqui! =]. E, todos aqueles que ainda não foram dominados por essa tal “preguiça de imaginar”.

Jah Bless!

...

Obs: Esse texto foi publicado no dia 1/11/11 às 11:11. Só não me perguntem sobre numerologia, pois, vou ficar devendo... =P