Rotações

Às vezes o mundo gira,
às vezes o mundo para.
Às vezes você é o freio,
às vezes você é o eixo.

=]

...

Pronomes

Meu caso, meu flerte, meu rolo...

Talvez, nós temos sim um sério problema com intitulação um do outro em relação aos nosso laços afetivos.

Afim de contornar isso de forma justa eu proponho adotarmos o seguinte:

Você me chama de "meu broto" e eu te chamo de "minha mina". Como seu broto eu posso ser o seu broto de felicidade e como minha mina você pode ser a minha mina de prazer. rs

Que tal? =]

...

Canalização

Ao abrir uma torneira é impossível lavar as mãos com a água que ainda está na caixa d'água ou com aquela que já escorreu pelo ralo. A única água que você usufrui de verdade é daquela que sai pela torneira durante o exato momento no qual ela está aberta.

O mesmo acontece com as energias que estão canalizadas no seu corpo.

Tão importante quanto esvaziar-se é desobstruir-se por inteiro para que a felicidade circule por você e por todos que estão ao seu redor.

Seja fluídico... Mantenha limpo todos os encanamentos do seu ser. 

Desencane! =D

...

Dramaturgia

Ao assistirmos um bom filme pela primeira vez somos dominados por uma forte sensação de empolgação e deslumbramento que nos traz um imenso prazer naquela hora. As emoções inéditas, surpresas no decorrer da trama e a espera de um desfecho nos fazem perder a noção da série de detalhes que foram necessários para produzir aquele filme. E é justamente por isso que nos envolvemos com a história por que não sabemos o final dela. 

Afinal, quem nunca assistiu um bom filme no qual marcou a sua vida? E quem nunca quis assisti-lo novamente em uma outra oportunidade? =].

 
Ao assistir um filme pela segunda vez nós temos basicamente duas possibilidades. Podemos assisti-lo com um olhar mais técnico observando melhor a atuação dos atores, o posicionamento câmeras, o figurino, etc. Ou, podemos vê-lo com aquele mesmo olhar que tínhamos antes de assisti-lo, ou seja, um olhar puro o suficiente para nos envolvermos com a mesma história outra vez. 
Do primeiro modo temos uma tendência inconsciente de achar tantos defeitos no filme que vamos aos poucos perdendo o interesse até chegar num ponto que ele se torna um puro tédio. Já da segunda forma iremos desfrutar de uma viagem agradável, apesar de sabermos o final da história ainda poderemos nos encantar com as surpresas do roteiro. Pois, vamos viver aquele personagem como um ser desconhecido. 

Refletindo sobre isso percebemos que a mesma coisa acontece com as memórias da nossa vida. Quando remoemos constantemente o passado com excesso de julgamentos acabamos por estragar o melhor das nossas experiências vividas. Tudo perde o encanto e nos traz um sabor amargo. 

Sendo assim, para guardarmos as nossas lembranças de forma com que elas fiquem bem preservadas temos que lembrar dos momentos que vivemos como se nunca tivéssemos de fato os vivido. É exatamente isso! É relembrar como se não soubéssemos o final das nossas histórias. Fazendo assim, podemos não só relembrar e sim reviver as experiências que um dia nos trouxeram tantas alegrias. Faça um teste... =]

E tudo será sempre colorido, não desbotará e nem perderá o brilho...

Quanto a tudo o que foi dito só tenho a declarar que: eu não enjoo de assistir "Piratas do Caribe", relembrar os bons momentos da minha existência e rir das bobagens que já fiz. =P. kkk

...

Atentados Poéticos

Nesse fim de semana o atentado terrorista de “11 de setembro” irá completar uma década. Isso não novidade para ninguém eu imagino, até por que não faltam/faltarão textos, reportagens, documentário sobre o tema por esses dias na mídia.

Eu seria displicente se dissesse que os atentados foram bobagem ou algo do tipo. Nenhum ato com objetivo de matar milhares de pessoas seja por qual motivo for deve ser banalizado, mas o que precisamos repensar é como alguns aparentemente podem ter mais “valor” que outros.

A denominação desse atos também é algo muito curioso, por exemplo: 

Quando falamos "Atentado" soa com um ar de repúdio e todo mundo se sente atingido. Agora quando se fala em "Missão Pacífica” no Afeganistão soa bonito né? Soa com um ar de virtude, porém na prática casou um efeito muito mais devastador do que um atentado terrorista.
Não vou me atrever a dizer que os EUA encomendaram ao Osama Bin Laden tal "favor", ou que, naquele momento por alguma razão aquele atentado seria uma “boa” para os americanos. Não quero dizer nada disso, até por que não sou ninguém para afirmar tais hipóteses. 

A única coisa que eu quero hoje é falar sobre outros tipos de atentados: os atentados poéticos... Sim, eles existem! =D. E são eles que eu quero exaltar. Soldados com coletes à prova de desânimo, capacetes de criatividade, rifles com versos engatilhados... 

E, para provar que é possível arrasar quarterões com bombas de poesia assistam esse vídeo que compartilho aqui com vocês hoje.


Um gesto aparentemente simples como esse de amarrar poemas em bexigas e depois deixá-las ganhar o céu numa noite qualquer me faz acreditar que o bem também pode encher os olhos. Que as repetidas imagens dos dois aviões se chocando as duas torres do World Trade Center não me chamam tanto a atenção quanto essas que eu não enjoo de ver. 

E principalmente que só o bem pode nos despertar para a realidade e para propagar o próprio bem.

...

Maresia

Todo mundo costuma imaginar o Céu com aquelas nuvenzinhas fofas parecidas com algodão doce...

Porém, eu me sinto diferente. Eu quando vejo o mar logo imagino o Céu. É o Céu! =D O mar faz com que eu me sinta no Céu.

Sendo assim, gostaria de pedir desculpas antecipadamente pela minha ousadia em dizer, mas...

Um Céu sem mar seria muito chato pra mim.

...