Eu faço parte! =]

Eh... Então Galera... rs

Um doce para quem achar a minha foto nesse link:

poetasbrasileiros.com.br/ 

Vaaaalendo!!!


kkk


Brincadeira =P

---------------------------------//---------------------------------

É com enorme felicidade que eu venho aqui hoje fazer um comunicado à todos vocês:

A partir desta data os meus textos/poemas não serão mais exclusividade  somente do blog Inconsciente Flutuante.

...

Mas, isso passa longe de ser ruim kkk. Agora eu faço parte de outros dois sites =D: do blog “Poesia e Arte Campinas – Coletânea” e do “Portal Do Poeta Brasileiro”. Páginas que me acolheram com enorme carinho e que pretendo corresponder a responsabilidade e confiança. E que não vão impedir em nada a sequência de posts do Inconsciente Flutuante, pois as poesias que estiverem lá estarão aqui e vice-versa. Mas, a experiência de compartilhar um blog com outras pessoas é fascinante e abre novas portas sempre. Além disso, é maravilhoso ter contato com outras formas de expressão e poder ter poemas com tanta qualidade todos juntos na mesma página. E, ainda por cima poder fazer amigos! =D


Sendo assim, estou muito feliz de estar participando desses projetos. =D

E você poeta?

Quer fazer parte também desses sites?

Entre em contato:

Poesia e Arte Campinas – Coletânea: literaturaeartecampinas.blogspot.com
e-mail: contato_arteepoesia@yahoo.com.br

Portal Do Poeta Brasileiro:  portadopoetabrasileiro.blogspot.com
e-mail: contato@poetasbrasileiros.com.br

Abraço a todos!

=] 

Luminária

Hoje eu quero propor um desafio a você... =P

Imagine uma luminária!

Sim, uma luminária =D. Mas, não seja mesquinho nos detalhes. Imagine uma luminária de verdade e mentalize todas as suas características nos mínimos detalhes. Desde a forma, cor, tamanho, cheiro, textura até o material usado na sua fabricação, o calor que oferece, a intensidade de Luz que ela transmite.

Feche os olhos... Imagine...

Não se limite... Vá em frente! Você saberá que está no caminho certo quando conseguir ver e sentir a tal luminária.

...

Agora, imagine que cada pessoa que leu esse texto pensou numa luminária... Tenha certeza que cada uma delas pensou num objeto diferente.

Todas essas pessoas buscaram características que fizessem com que elas se identificassem com as suas luminárias. Sejam elas pequenas ou grandes, de metal ou madeira, colorida ou monocromática, sagrada ou erótica, industrializada ou artesanal.

De uma forma ou de outra não existe um certo ou errado, existe apenas percepções diferentes da mesma Luz.

E no fim das contas... O que é a Luz?

A Luz é Deus, a Força Maior do Universo ou o Transcendente (como você preferir =]). A Luz é mesma para todos nós, porém temos percepções diferentes da mesma. E são essas percepções diferentes que causam diferenças nas interpretações de religião para religião, de ser humano para ser humano, da crença para a não-crença.

Por que sempre haverá pessoas que gostam de luminárias para auxiliar numa boa leitura, aquelas que usam apenas como enfeite, aquelas que a utilizam por medo do escuro, aquelas que são indiferentes, aquelas só a ligam para ir ao banheiro e sempre haverá também aquelas que dizem:

-Abajur pra que? Isso é frescura! rs

Para essas pessoa eu digo:

A opção de acender a luminária será sempre sua. Você escolhe. Talvez a nossa percepção seja limitada, talvez não tenhamos acesso a Luz de uma forma pura e inquestionável, mas sempre que o seu coração desejar ser iluminado basta acendê-la.

E com certeza a maior e melhor de todas as surpresas virá no raiar de um novo dia que levará de vez escuridão para longe de todos nós...

Jah Bless!

=D

Pressa

Pressa...

-Eu estou com pressa!

Assim diz o sujeito o qual está apressado, ou, aquele que é apressado por outra pessoa para concluir algo.

Sendo assim, ele acelera o seu ritmo natural e executa aquilo que precisaria de um tempo hábil maior para ser realizado de forma mais ágil, atentando-se para que o resultado final não seja alterado pela rapidez da execução.

-Eu tenho pressa!

Assim diz o indivíduo introduziu no seu inconsciente um sinal de largada e um cronometro em contagem regressiva.

Sendo assim, ele espreme-se, pressiona-se e mutila-se diante de uma tarefa que ele tem tempo hábil suficiente para realizar, mas que por um motivo ou por outro (traduzindo: paranoia) prefere fazer de forma acelerada.

Ele tem tempo; mas acelera rumo ao nada...

Ele não sente, não repara, não mastiga, não enxerga, não ouve, não conversa, não caminha, não respira, não reflete, não compreende... Resumindo ele não vive, ou melhor, vive. Vive cada dia como se fosse o último e morre de véspera.

Ele tem tempo; mas tem pressa de morrer...

A pressa surge através da pressão que você exerce em si mesmo em relação ao tempo. Surge da sobrecarga da rotina do dia a dia associada com o sentimento da possibilidade do não cumprimento das metas estabelecidas. Surge num ciclo vicioso de adrenalina por uma corrida sem linha de chegada. Surge quando nada faz sentido, mas é necessário que precise ser feito. Surge quando você abandona os detalhes particulares das coisas. Surge através daquilo que já está foi feito, porém precisa ser repetido exaustivamente...

-Mais rápido. Mais rápido, mais rápido...

-Maaaiiisss rááápiiidooo!!!

É fundamental que se deixe bem claro que o tempo não pressiona ninguém! Ele é inerte... Somos nós que nos esmagamos contra o mesmo. Nos enforcamos cada vez que pulamos da ponte que nos liga as sensações mais sutis e realmente significativas do nosso viver.

Por isso, hoje eu sai de casa mais cedo. Saí porque eu queria dar bom dia ao Sol, saí porque eu não queria correr atrás do ônibus,, saí porque eu queria reparar o balanço das árvores na praça, saí porque eu não queria chegar três minutos adiantado, saí porque eu queria respeitar os meus passos...

Na verdade, eu saí mais cedo de casa porque eu queria chegar atrasado...

...

Brasil com P

Genival Oliveira Gonçalves, ou simplesmente GOG, um cara que dispensa muitas apresentações, afinal as sua contribuição para o rap nacional é singnificativa demais e não daria para resumir tudo em um simples texto, mas vou tentar espressar de maneira simples a sua história. =]

GOG é natural de Brasília, nasceu em 1965. O Brasil passava por diversas transformações com a recente queda da Ditadura e o nascimento de movimentos sociais, além disso, o soul e black music estavam em alta. Mais tarde vieram outros acontecidos como a queda do Muro de Berlin e a chegada do movimento hip hop no Brasil. No meio desse turbilhão de idéias GOG se viu convocado a lutar e iniciou ali sua carreira artística através do rap influenciado pelo forte intercâmbio cultural com o São Paulo e  as músicas Racionais MC's e Thaíde de Dj Hum.

A partir desse momento GOG daria início a uma carreira extremamente vitoriosa, venceu diversas barreiras e fez a sua música ser conhecida aos poucos por todo país. Gravando CD após CD, consolidando suas letras e aperfeiçoando sua linha de pensamento ele se tornou referência no cenário nacional e recebeu diversos prêmios.

Não só bastasse isso GOG ultrapassou diversos preconceitos e tabus ao trazer elementos de outros estilos musicais para o rap. Uma das inovações que mais marcam sua trajetória é a associação com grandes nomes da MPB como Lenine, Paulo Diniz e Maria Rita no DVD Cartão Postal Bomba lançado em 2009 em comemoração aos 25 anos de carreira.

Nos batidores GOG faz parte da articulação de diversos movimentos  sociais e culturais como Cooperifa, 1daSul, Coletivo Blackitude, Suburbano Convicto, Edições Toró, Elo da Corrente... não deixando de acompanhar outros como MST, MSTL, Ação Educativa, Movimento de Mulheres, do Passe Livre, Software Livre etc.

Enfim, é entusiasmante ver que é possiévl colocar o nome do rap nacional em um lugar alto, com dignidade e principalmente sem perder a essência. o/

Sendo assim, não poderia deixar de compartilhar com vocês uma música que me inspira demias: Brasil com P com a participação da Maria Rita. Espero que gostem! =D


...