Cronograma

Intervalo: Tempo pré-estabelecido para se recuperar as forças diante de um desgaste exigido por uma atividade ou relação, afim de que a mesma possa ser recomeçada com uma intensidade equivalente ou semelhante ao início do ato.

Tempo: Intervalo indeterminado estabelecido arbitrariamente por um ser que se cansou de algo ou alguma coisa, afim de propor (ou não) nada mais, nada menos que: uma distância daquilo que sente vontade de estar perto, mas rejeita.

Uma maneira mais fácil de distinguir um do outro?

Se o carinho insistir em aproximar foi um intervalo, se tudo se dissolver é um tempo.

...

Hard Disk

Então...

Talvez pouca gente saiba, mas nesses últimos dias eu estou vivendo um drama pessoal =P.

O meu Windows XP morreu e levou consigo todos os meus arquivos desprovidos de backup, ou seja, eu perdi muita coisa. Desde fotos, recordações, textos, imagens editadas, rascunhos até minhas discografias de grandes ícones da MPB e bandas underground.

Isso me trouxe uma profunda reflexão sobre o quanto materializamos as coisas...

Enfim, o pior já passou e a inspiração para essa poesia veio em meu consolo.

Degustem! =D

Hard Disk

O meu monitor desligado entristecido,
o preto sem brilho, o luto dos pixels.
É um vão. A estante de ar comprimido,
botão power ausente, um HD invisível,
memórias esfareladas num disco rígido.

Os indícios de uma perda irreversível...
Eu sei. Um backup evitaria o ocorrido,
mas, nada impede as falhas do Windows.

CHKDSK... CHKDSK /R...

Tive fé em alguns comandos milagrosos,
Rezei para não perder arquivos ociosos,
Quis exorcizar os clusters pecaminosos,

Orei para não perder dados preciosos.

-Digite a senha do administrador: ******
-Senha incorreta.
-Digite novamente: ****#*&$;**@!(**&;%;***
-Senha incorreta.
-Digite novamente: Bill_Gates_FdP#*(&do_C@*%#!**
-Senha incorreta...

Os meus registros evaporam no espaço:
minha trilha sonora de 12.000 músicas,
textos, rascunhos perdidos de relapso,
os doc's importantes, os livros wiccas,
as fotos, pré-edições e futuros traços,
Uns 3 vídeos adultos, imagens eróticas.
rs

O HD corrompeu memórias, eternos laços,
mais que bytes, lembranças históricas.

Mas!

Respirei, e aos poucos me vi consciente.

Minhas melhores recordações estão aqui!
Gravadas dentro de mim e efervescentes.

E, não há foto que congele a sua voz doce,
não há som que traduza o seu olhar ardente
e não há filme que exale seu suave perfume.

E o meu armazenamento será mais eficiente,
me trará lembranças de forma mais sublime.

Eu vejo, ouço, eu sinto, tateio e respiro
instantes e pessoas que conviveram comigo,
e estarão aqui marcadas com o meu carinho,
aflorado através de todos os meus sentidos.

Nada disso se perderá mesmo sem registro,
sem backup... ou qualquer outro artifício,
meu HD zerado receberá sim novos arquivos,
porém, eu jamais irei apagar os antigos.

=]

Abrç a todos

...

Ciclismo

Um homem sem religião pode ser como um peixe sem bicicleta... Porém, prefiro continuar pedalando =]. Vou de busão, peço carona, ando de montanha-russa, espero o trem, mergulho de submarino, viajo de tapete voador. Pois, eu sei que nadadeiras curtas e peixes dentro de aquários nunca vão chegar a lugar nenhum...

...

Perdão

Hoje eu quero pedir perdão ao menos...

Quero pedir perdão aos meus inimigos,
talvez o meu ódio foi muito pouco e
não os valorizei como adversários.
Eu deveria tê-los ofericido ao menos...
Ao menos, uma guerra justa e mortal.

Quero pedir perdão a quem não conheci,
talvez o meu egóismo foi exagerado e
não consegui construir novas amizades.
Eu deveria abrir um sorriso ao menos...
Ao menos, um convite a nos conhecermos.

Quero pedir perdão também a mim mesmo,
talvez eu não me perdoe de verdade e
conforme os anos passam isso pesa.
Eu deveria ter errado com vigor ao menos...
Ao menos, errar por errar e ponto.

Quero pedir perdão ao Sol da manhã,
talvez tive preguiça de levantar e
perdi os raios incandescentes de Luz.
Eu deveria ter aberto a janela ao menos...
Ao menos, sentir o seu calor sincero.

Quero pedir perdão para minha CPU,
talvez eu exigi muito desempenho e
perdi muito tempo pela minha ansiedade.
Eu deveria abrir menos telas, ao menos...
Ao menos, um clique de cada vez... =]

Hoje, eu quero pedir perdão acima de tudo...

Peço perdão às pessoas que eu fiz feliz,
pois, eu sei que poderia fazer mais e
fazê-las bem mais felizes do que fiz.
Eu deveria me deixar de lado ao menos...
Ao menos, mais um momento entregue.

Peço perdão às pessoas que me apaixonei,
pois, deveria ter me declarado antes e
não negligenciar meus reais sentimentos.
Eu deveria ter entregue flores ao menos...
Ao menos, coragem de levar mais um “não”.

Peço perdão às pessoas que eu amei,
pois, talvez fui incompetente demais e
não soube o real sentido de um amor.
Eu deveria ser mais constante ao menos...
Ao menos, por um tempo manter o fervor.

Peço perdão mais uma vez acima de tudo...

Peço perdão hoje às pessoas que eu amo,
pois, eu sei que as machuco, não percebo e
não peço nem desculpas pelos meus erros.
Eu quero pedir perdão adiantado ao menos...
Ao menos, uma vez não vou estar atrasado.

...

Almox

Na logística da vida é fundamental zelar pelo capital imobilizado e manter o fluxo de caixa. Amor é um sentimento que não foi feito para ser estocado, se a sua empilhadeira de declarações amorosas quebrou conserte-a imediatamente...

...

Cigana

Cigana...

Eu nunca te chamei assim, mas ao poucos você vai se reconhecer nessas palavras. Com você sempre é assim, aos poucos. É segredo, é mistério, é penumbra. É como um pequeno labirinto que revela a cada instante uma nova saída diferente. E eu me encantei por esse roteiro desde o início. Mesmo não sabendo onde estava pisando queria me envolver. Cigana, decifrar-te virou uma obsessão; confesso.

Curioso, deslumbrado, enfeitiçado...



Inconsequente, achei que estava respeitando o limite da minha “linha de segurança”, porém quando me dei conta ela já não existia. Tudo ficou fora de controle e o meu coração começou a bater "boum boum boum" cada vez mais forte... Por você, Cigana.

Sua sensibilidade aflorada, poderes mágicos e secretos, seu dom de sedução, suas cartas de tarot aposentadas, seus relatos clarividentes, sexto sentido confuso, sua bola de cristal esquecida e seus incensos guardados. Uma cartomante fora de atividade? Que nada, de repente senti algo bem maior em você, pois não precisava de tais artifícios para me adivinhar.


Assustado, percebi que você me percebia. Encantado, não controlei a vontade de pular de corpo e alma...


Não era medo e sim uma adrenalina, ou felicidade... sei lá. Eu não consegui olhar nos seus olhos de primeira e você deu risada. Talvez você subestimou a minha capacidade de aprender certos truques rs. Foi aí que busquei refúgio nos meus ensinamentos ocultos e entendi que o nosso amor seria rodeado de magia. Num segundo momento a Padaria Veneza testemunhou a minha revanche. Cigana, porque seus olhos fogem dos meus? =P


Não adiantou fugir do meu olhar, eu escutei o seu coração bater no mesmo ritmo que o meu. Eu ouvi sincronismo das batidas "boum boum boum". O calor da sintonia dos nossos espíritos... Um "boum boum boum" pulsando de alegria. É como o tic-tac de uma bomba-relógio... É como se fosse o último segundo e não existisse fio azul ou vermelho para se cortar...


Finalmente você me abriu um olhar ainda contido e mostrou o quanto nós dois nos precisávamos um do outro. Mostrou o quanto você estava ali ao meu dispor, entregue e minha.

"Love – Devotion...
Feliing – Emoticion..."


Com a gente é tudo além das três dimensões, é percepção, é acima de tudo devoção. É um enigma a ser decifrado nos pequenos detalhes (=P), nos pequenos gestos e nos pequenos universos que nos cercam. Um carinho que foi concebido em meio a nossa essência mais sutil, um telefone cuja a discagem é feita pela alma. Uma rede que nos prende além dos limites da metafísica. Assim estamos ligados... Transparentes nos vemos um através do outro, nos observamos e contemplamos num ritual puro e verdadeiro.


Cigana, muito mais que uma simples observadora, uma voyeur que me observa e deixa ser observada. Olhos que gravam, reproduzem e editam o nosso roteiro. Fazemos questão de eternizar os gestos de carinho... Quando eu faço de você minha confidente, quando você reclama minha displicência, quando o meu jeito Tarzan te magoa pela minha insensibilidade, quando o seu jeito She-Ra te traz um contrapeso de fragilidade, quando eu tiro a mecha de cabelo do seu rosto, quando você não abre mão de dormir com a minha camisa...


Fazemos questão de eternizar os gestos de carinho por que não sabemos até quando o nosso filme vai ficar em cartaz.



Um filme que por unanimidade já foi decidido o final, mas que com certeza terá uma próxima versão. Talvez não nessa vida, talvez não nesse plano, talvez nem nesse planeta... Só não duvide que eu vá, talvez seja através do trago não dado no seu cigarro ou na cela do pegasus no seu tornozelo, só naõ duvide Cigana...

Sem sombra de dúvidas, você é mulher para essa e muitas outras vidas.

...