Tal Pai, tal Filho


Ok! Ok! Eu era novinho e já tinha cara de homem-bomba kkk (ou, qualquer outra coisa não muito amigável). Ou seja, estava estampado no meu rosto um instinto de revolta. o/

Brincadeiras a parte esses dias me veio a lembrança de um momento muito curioso da minha infância.

Eu devia ter uns 4 ou 5 anos de idade...

Meu pai e eu estávamos em Campinas e na hora de voltar para casa decidimos passar por um boteco qualquer só para satisfazer as necessidades fisiológicas e tal. Com pressa para não perder o ônibus fomos fazer xixi (não riam) no mesmo vaso.

Enfim, aquilo era constrangedor para mim e meu xixi travou. Meu pai exigiu mais agilidade na esguichada, mas aí a vergonha ficou maior. Na tentativa de argumentar disse que a dificuldade surgiu pois a quantidade de líquido contido na minha bexiga era pouco, e que ainda não tinha o músculo pélvico tão desenvolvido e estava em grande desvantagem em relação aos seus “dotes”.

Foi nesse instante que o meu pai me revelou:

-Filho, nós fazemos parte de um antigo clã intergalático no qual o Criador privilegiou todos os nossos ancestrais, contemporâneos e futuros descendentes com essa vantagem física em relação aos outros machos da espécie. E você faz parte dessa antiga descendência e também foi contemplado com um “dote” avantajado...

Depois de uma breve pausa, ele continuou:

-Porém, esteja certo de uma coisa: o seu pinto nunca será tão grande quanto o meu =P.


kkkkkkkkk

Eu tive uma educação conservadora, na verdade sem muitos diálogos “modernos”. Mas, o meu pai, minha referência... me trollando é trash =P.

Uma lembrança muito boa que faço questão de dividir com vocês. Diálogo entre pai e filho não tem preço, quem dera todas as famílias vivenciassem essa forma de transmissão de conhecimento neah...

=]

Namastê!

...