Saideira

É galera esse é ultimo post do ano...

Algumas pessoas gostam muito de usar o termo produtivo, eu confesso que não gosto =]. Quando se fala em produção logo me vem na mente aquele lance de vários robôs produzindo freneticamente algo sem prazer. Produzindo por produzir sem descansar, sem olhar pela janela, sem olhar nos olhos um do outro.

Eu não considero que o ano de 2010 foi produtivo, o ano de 2010 foi pra mim foi de muita pesquisa e desenvolvimento o/. Onde eu pude conhecer mais de mim mesmo, viver momentos inusitados, não ter uma rotina constante.

Em relação ao blog foi tudo melhor do que esperado. Nem na melhor das hipóteses eu imaginei que conseguiria escrever tanto, espero que continue assim e que sempre consiga trazer um texto, um poema ou qualquer coisa que eu achar interessante para compartilhar com vocês.

E agora como vocês podem ver o Inconsciente Flutuante está com um layout novinho em folha. Eu sei que aparentemente não mudou muita coisa, mas espero que vocês gostem (e caso não gostem falem também rs). Afinal, este é um projeto sempre inacabado, como a vida, como a existência de cada um de nós.

Agora é fim de ano, e exatamente à meia noite do dia 31 estaremos nós, como quem espera por discos voadores ou Deuses descerem das nuvens e atender os nossos pedidos para o ano que vem. E que seja assim, e que toda essa corrente seja de um sentimento sincero de mudança...

Mudanças que nós mesmos vamos fazer para que todos os nossos desejos se realizem, para que possamos construir aqui na Terra um lugar que se não for de paz seja ao menos de convivência pacífica.

Enfim, o ano de 2010 foi o melhor da minha vida =D

E pra saideira fica esse poema, que na verdade era para ser uma estrofe. Mas, o tempo acabou e eu não consegui terminar...

O fim de dezembro traz apenas consumismo.
Mas, materialismo é apenas para burocráticos.
Quero você, o meu maior sonho de consumo.
Te quero, de mãos dadas aqui ao meu lado...
E olhava aquilo tudo com olhares socráticos
coisas que não preciso ter para ser feliz.
E através de um olhar ardente e apaixonado
concluía: basta você aqui para ser feliz.

Espero ter muitos outros para o ano que vem...
Abraço à todos
...

Regra de 3...

"Então É Natal" está para 25/12, assim como "We Are The Champions" está para as festas de formatura, ou seja, aparentemente um tédio... Mas, mesmo assim todo mundo se emociona e vale a pena de se viver. =]

...

Apolo XI

A humanidade sempre buscou romper fronteiras sejam elas físicas, espirituais ou até mesmo morais e a sede de poder ou talvez a necessidade fez com que desenvolvêssemos a ganância pela conquista de territórios. Daí vieram as guerras, escravidão, produção de armas, torturas, divisões políticas e sociais, opressores, oprimidos...

Porém, há momentos da história em que está tudo sob controle, ou quase tudo está sob controle. Quando duas nações definem os seus círculos de alianças e povos subjugados e não há mais viabilidade de mudar isso, aí começa a nascer uma necessidade de expansão além dos territórios já existentes. É o que eu consigo ver nos exemplos de Portugal e Espanha para a expansão marítima e Estados Unidos e União Soviética para corrida espacial.

Talvez, isso aconteça pelo fato dos dois não conhecerem o poder de fogo um o outro e não terem coragem de se atacar. Além das especulações dos seus níveis tecnologia e capacidade de contra-ataque... (Wouuulll da série: “Tudo aprendi com Che” =D kkk)

Depois disso vem o período de colonização e tal... Colonização!? Será que estamos nos aproximando de colonizar a Lua?

Não sei se estamos próximos, mas com certeza estamos mais perto desde a Apolo XI em 1969. Eu acho bacana todo esse lance de expansão, de buscar novos horizontes, ir além da imaginação. Só que o meu encanto morre por aí! O homem durante essas corridas apenas dá passos maiores que as pernas, sem o devido preparo e cego pela obsessão da conquista. Já deu merda quando “conquistaram” a América e vai dá merda na provável conquista de Lua.

O homem ocidental* nunca deu valor ao desenvolvimento sustentável com harmonia entre os povos e a natureza, para ele é mais importante o status de poder e de rivalizar com Deus. Os prejuízos que a conquista da América geraram foram grandes; houve destruição de diversos valores culturais, exploração física e psicológica etc. E, enquanto isso os senhores do poder lá estavam em seus tronos gozando de todo luxo, conforto e usufruindo do ouro retirado através do suor e sangue das colonias.

Agora a mais nova notícia é a de que já eles podem comprar passagens para Lua, é isso mesmo, para quem tiver U$200 mil ficou fácil basta entrar no site virgingalactic.com e fazer sua reserva.

E assim eu vejo esse progresso em relação a Lua. Os donos do mundo querem apenas deixar de morar aqui, querem fazer do nosso satélite o seu mais novo condomínio de luxo e de lá tomarem as decisões dos rumos da Terra sem serem incomodados. É tipo quando transferiram a capital do Brasil do Rio de Janeiro para Brasília, manja?

*homem ocidental é um modo de dizer, eu acredito em um mundo globalizado hoje em dia. Mas, essa referência se faz aos antigos valores culturais da maior parte oriente.

...

Bungee Jump

Uma das coisas que eu ainda não fiz na vida foi pular de bungee jump... Apesar de ter um medo terrível de altura quem sabe um dia eu não tenha essa oportunidade =D Hahaha mais enquanto isso vamos ficar com o poeminha mesmo rs. Mas, que um dia eu vou pular, ah eu vou... eu vou pular... Por que mesmo quando se tem a sensação de liberdade você está preso a gravidade...

Bungee Jump


Qual será o preço desse passaporte?
Do que mais precisaremos abrir mão?
Da falta de disciplina ou da sorte?
Do suor ou das andorinhas de verão?

E assim é verão! É parque diversões!
É a vida me chamando para brincar,
mesmo sem vontade e sem explicações.
A vida me convidando para dançar...

A vida e a sua ironia, tudo no mesmo enredo,
nessa montanha-russa de altos e baixos seguidos.
A felicidade e a tristeza no mesmo brinquedo,
me fazendo engolir à seco, só brincando comigo...

Só que eu desisti... desisti de...
De carrinho de bate-bate, faz tempo...
de roda-gigante e algodão doce...
das xícaras de café que ainda lembro...

Cansei desses ciclos viciosos,
quero as emoções de forma excêntrica,
Cansei desses ciclos viciosos!
quero saborear mais o ridículo da vida.

E que me venham os improvisos,
e que toda bola de cristal seja quebrada.
E que não me faltem os sorrisos,
e que saia a bola de ferro no pé amarrada.

Por que eu não quero mais o luar sem o céu,
e não vou mais me iludir como me iludi antes.
Pois, a vida me chamou para brincar de carrossel
só que agora eu quero pular de bungee jump. =D

...

BC One.


Salve Galera!

Quem nunca teve vontade um dia de dançar um breakdance de verdade?! =] Pois é, eu sempre tive! Sempre achei da hora o jeito, o modo como se explorar o corpo, que é capaz de fazer coisas muito além da lógica no compasso das batidas dos DJ's. Talvez me faltou tempo, aptidão ou sei lá qualquer outra coisa, enfim...

O que importa de verdade é que o Brasil é muito forte na cena. Os B.Boys brasileiros são respeitados em qualquer lugar do mundo o/. E eu sempre torci muito para que um brasileiro ganhasse o BC One. BC One é um campeonato mudial organizado pela Red Bull, onde são reunidos muitos dos melhores B.Boys do mundo.

O Brasil bateu várias vezes na trave, e muitas ao meu ver injustamente...

E hoje um grande brother meu Johnny Mestre me deu uma boa nova. Um brasileiro ganhou o BC One de 2010. =D

Segue o video:


Viva a cultura de rua do nosso país! Que talvez seja pouco valorizada pela elite, pelo estado e pelos cadernos de cultura. Mas, tem um grande valor pra quem sabe enxergar a arte além dos parâmetros impostos por uma sociedade falida.

Um salve a todos que de alguma forma fazem parte disso, seja B.boy, MC, Graffiteiro, DJ.

Eh noiz! =D
...