Oásis.

Nos olhos o vento que arde, neste deserto a única coisa que me conforta são as dunas da paisagem...

...

Último poema.

O meu último poema,
meu último fonema.
A nossa última cena,
o meu último dilema,
nossa última algema.

Aqui, meu último versículo,
Aqui, o meu o último suspiro...

O meu colar quebrado já anuncia,
uma nova fase está logo por vir!
com ela carrego as velhas poesias,
delas trago as brasas e faíscas
de quem me faz as letras esculpir.

Acho que não estava por inteiro,
Acho que faltou um som aos ouvidos
Guns N' Roses pode ser um deles,
alguns refrões que passaram batidos...

...
“Where do we go now?
Where do we go?
Where do we go?
Where do we go now?
Where do we go now?
Where do we go (sweet child)?
Where do we go now?” 
...

............................

Afinal, que merda eu estou falando...
Nossas músicas nunca foram tristes, =]
tudo era cercado de Vanessa e Nando.

Com você os poemas eram mais fáceis
Mas, mesmo sem você eles vão sair...

Nem que seja na marra,
por normal ou cesária.
Nem sempre sairão sorrindo,
pois, os dois são doloridos.

Talvez, voltem a ser como fazíamos,
doces, apaixonados e infinitos...

Eis o meu último versículo..
Eis o meu último suspiro...
E que sejam doces os pudins...
Que sejam livres os passarins...

Esse é o meu último poema!
o último de muitos estão por vir...

...

Chuva de Novembro...

November Rain (Guns N' Roses)

Quando olho nos seus olhos
Posso ver um amor contido
Mas querida, quando te abraço
Você não sabe que eu sinto o mesmo?

Porque nada dura para sempre,
E nós dois sabemos que os corações podem mudar
E é difícil segurar uma vela
Na chuva fria de novembro.

Nós estamos nessa busca a tanto, tanto tempo
Simplesmente tentando matar a dor, oh yeah

Mas amores sempre vem
E amores sempre vão
E ninguém está realmente certo
De quem está deixando partir hoje... Indo embora

Se eu pudesse usar o tempo
Para falar francamente
Eu poderia descansar minha cabeça
Simplesmente sabendo que você foi minha, toda minha

Então, se você quiser me amar
Então querida, não se contenha
Ou simplesmente terminarei andando
Na fria chuva de novembro

Você precisa de um tempo?... para você
Você precisa de um tempo?... totalmente sozinha
Todo mundo precisa de um tempo.. para si
Você não sabe que precisa de um tempo?... Totalmente sozinha?

Eu sei que é difícil manter um coração aberto
Quando mesmo os amigos parecem te machucar
Mas se você pudesse curar um coração partido
O tempo não pararia para te encantar?

As vezes eu preciso de um tempo... para mim
As vezes eu preciso de um tempo... totalmente sozinho
Todo mundo precisa de um tempo.. para si
Você não sabe que precisa de um tempo?... Totalmente sozinha?

E quando seus temores se acalmarem
E as sombras ainda permanecerem
Eu sei que você pode me amar
Quando não sobrar mais ninguém para culpar

Então não se preocupe com a escuridão
Nós ainda podemos encontrar um jeito
Porque nada dura para sempre
Nem mesmo a fria chuva de novembro

Você não acha que precisa de alguém?
Você não acha que precisa de alguém?
Todos precisam de alguém
Você não é a única
Você não é a única


Existem músicas que não precisam ser corrigidas em nenhuma vírgula para descrever os nossos momentos. Não que seja fã nem nada, na verdade fazia mais de 1 ano que não escutava Guns... Mas, essa música é fodástica =]

...

Zumbi vive!

Identidade... Identidade é uma das coisas que mais traz nobreza ao ser humano. Não tem preço você se olhar no espelho e saber de onde veio, saber das glórias dos seus antepassados e se auto compreender dentro do seu contexto existencial. Mas, por ignorância e prepotência exitem povos que se acham superiores à outros e fazem questão de apagar a sua identidade para dominá-los.

Foi exatamente isso que os europeus fizeram com os africanos por eles escravizados. Tirando-os da sua própria terra, desmembrando as tribos, inibindo os costumes, reprimindo a sua religião e impondo seus padrões de beleza, jeito de vestir, de se comportar, de falar.

Hahaha Mas, se enganaram pensando que seria tão fácil! Houve resistência... Houve rebeliões... Houve revoltas... e muito mais que isso houve Palmares! O/ Um povo que não se ajoelhou pra quem os escravizava, chicoteiava, repudiava e ainda por cima tinha cinismo de querer catequizá-lo. Um povo que mostrou o seu poder de organização e conseguiu estruturar um país dentro de um outro país. Um povo que suportou diversas investidas armadas de um exército superior em armamentos, porém, não superior em conhecimento, observação e compreensão do ambiente de combate.

Zumbi! apesar deles quererem apagar o seu nome das aulas de história, ele vive! Nos guia e nos orienta para que tenhamos forças para sermos resistentes à todos os tiranos que queiram nos subjugar ao seu poder. E por isso não deve ser esquecido. Além disso, as nossas raízes não devem ser esquecidas.

Saiba resgatar a sua essência, direcionar a sua fé se reconectar com as forças da natureza. Aí sim, você encontrará o verdadeiro progresso espiritual que tanto deseja (se é que deseja...).

Dentre tudo que nos roubaram, ainda nos restou muito para nos orgulhar.

"Zumbi vive! Eternamente."


...

2° Tempo

Amar é não querer ouvir o apito final do jogo, é fazer gol contra e sair pro abraço! =]

...

Aniversário Flutuante.

He! Feriado... Dia da Proclamação da República e tal... enfim...

Mas, o que eu quero comemorar mesmo é outra coisa! É em novembro que o este blog o “Inconsciente Flutuante” faz aniversário =D. E na verdade o seu primeiro aniversário de 1 ano e meio rs.

Normalmente as pessoas gostam muito de comemorar números inteiros 1, 2, 3... Eu prefiro fazer diferente! prefiro comemorar quando se tem vontade. Quem já não passou pela frustração de um aniversário sem muitos motivos para se comemorar? Por isso, é fascinante se comemorar as coisas quando elas estão bem, pois, sempre serão dignas de comemoração.

E justo eu, um cara que durante a adolescência tinha uma certa aversão pela escrita de textos. Não, não era por não ter sobre o que escrever, era simplesmente por receio de registrar estes pensamentos. Só que eu entendi que o ser humano nunca terá uma linha de raciocínio completamente fechada durante a sua vida, primeiro, por que o ser muda comforme o tempo, segundo, por que as coisas mudam conforme o tempo =].

E o Inconsciente Flutuante veio com esse intuito de descarregar muitos pensamentos que tinha, era necessário isso. No começo era tudo muito rígido, sei lá, talvez eu buscasse textos mais “argumentativos” (não que eu não goste deles). Mas, Com o tempo fui mudando o meu jeito de o blog e ver a mim mesmo. Comecei a até incrementar com umas “frescuras” kkk poesia, frases, textos quase sem sentido. =D

Como eu gosto sempre de dizer: Todo blog é um desabafo...

Ao se pensar em números o Inconsciente Flutuante tem 60 posts, mais de 50 comentários, 18 seguidores, além dos comentários que eu recebo por e-mail e pessoalmente =]. Claro, para os que estão na blogsfera a mais tempo são números pequeeenos... Mas, isso não importa, uma das coisas que mais me alegra é quando alguém que diz: “caraaamba! como eu gosto dos seus textos”; sendo que eu nunca se quer imaginava que aquela pessoa estava lendo-os. É muito gratificante quando se escreve algo sem pretensão e de repente perceber que aquilo proporcionou uma reflexão no dia de quem leu.

Eu sei que não posto muito as vezes por causa da rotina, as vezes eu to sem inspiração mesmo(como nos últimos tempos). Mas, eu tenho alguns rascunhos ainda e pretendo continuar.

E eu acho que acho que escrever é isso: é nunca estar satisfeito... por que se já estivéssemos satisfeitos que as coisas que já estão escritas não buscaríamos escrever outras diferentes rs

A imagem acima mostra um dos primeiros prints do blog =]. Que como vocês podem ver carregava um título diferente, mas que ainda me traz motivação o/

Booom dia Sol! Namastê! =D

...

Mesmice...

"Quanto mais as coisas mudam, mais elas são as mesmas"

...

Escadas Rolantes

Vai dizer que não rolou aquela “adrenalina” quando você subiu numa escada rolante pela primeira vez rs.

“Escada rolante é um método de transporte que consiste em uma escada inclinada cujos degraus movem-se para cima ou para baixo. A escada rolante transporta pessoas através de seus degraus, que continuam a ficar em uma posição horizontal. São usadas para transportar confortavelmente e rapidamente um grande número de pessoas, entre andares de um dado edifício, especialmente em shopping centers.”

Mas, as escadas rolantes colaboram para a locomoção entre pisos sem o esforço que seria necessário ao utilizar escada “comum”? Às vezes eu tenho a impressão que elas têm até uma função terapêutica, eu diria até que algumas pessoas se sentem “meio” Jesus Cristo em plena ascensão ao céu quando estão subindo numa escada rolante.=P

Porém, o que me deixa triste de verdade é ver o quão grande é a preguiça e futilidade humana. Uma futilidade que faz o ser humano chegar ao ponto de criar um mecanismo que garanta que nos sintamos bem por aparentar não fazer nada, mas que na verdade não te traz todo esse prazer aparente.

•Em relação a tempo a maioria das escadas deixa a desejar, é quase sempre mais rápido subir andando.
•Elas estão apenas em lugares onde você precisa ser estimulado a comprar e ter facilidade de carregar suas compras (por isso elas representam um dos símbolos máximos do capitalismo, nos estimulam a comprar mais do que precisamos =S).
•Não dispensam a necessidade de se construir elevadores para as pessoas deficientes e idosos.

Ou seja, as escadas rolantes servem apenas para as pessoas saudáveis que tem preguiça de subir uma escada comum.

Existem particularidades também, por exemplo, quando fui à São Paulo percebi que as escadas rolantes de lá não são tão românticas assim, primeiro por que elas são mais ágeis; segundo por que são muitas, e terceiro por que as escadas rolantes em São Paulo não tem somente uma função terapêutica, elas funcionam quase como um meio de transporte.^^

As escadas rolantes fazem sentido apenas quando nós soubimos/descemos elas como uma escada normal, quando juntamos a nossa velocidade com a velocidade da esteira.

Mas, ainda tem muita gente que ainda não percebeu isso e insiste em andar como se a escada rolante fosse somente sua. Tem uma galera que ocupa todo o espaço, coloca os braços nos dois corrimões e se sentem ofendidos por quem tem pressa de passar ao lado. Então deixo uma dica! =D Quando estiver numa escada rolante em São Paulo, fique do lado direito, tenho certeza que você vai ajudar muitas pessoas a não perder o metro e chegar atrasadas. o/

...

Efeito Borboleta

Pelo título do post não é muito difícil descobrir que eu não assisto muitos filmes =]. Mas, nesse fim de semana assisti um que sempre me chamava atenção e tal o “Efeito Borboleta” (que já deve estar próximo de passar na sessão da tarde rs).Ok minha especialidade não é cinema, porém, o filme se encaixou com meu momento e complementou algumas reflexões minhas.

O filme é intrigante, dinâmico e um pouco imprevisível. Além disso, o mais envolvente é o tema. O lance de poder voltar atrás e corrigir os erros do passado, afinal quem nunca desejou ao menos uma vez ter essa oportunidade? E o personagem principal ao perceber que tem esse poder, vai caindo numa sequência descontrolada de erros tentando corrigir o seu passado. E, sem perceber acaba num abismo sem fim, sem sentido e quase sem solução por culpa de um amor perdido.

Sem falar no sentido mais trágico do filme perder* uma pessoa que se ama de repente é muito doloroso. O insucesso de um sentimento que tinha tudo para dar certo, leva qualquer pessoa a um estado de irracionalidade momentânea que se não for bem trabalhado pode levar a consequências irreversíveis. Você percebe que nada pode ter feito sentido, percebe o seu corpo padecer com esgotamento físico-mental-emocional.

É nessas horas que as coisas infelizmente se encaixam ou desencaixam num mar de possibilidades que não nos levariam a passar por esse sofrimento. Porém, lutar contra isso nos faz ainda mais vulneráveis, sofrer e admitir estar sofrendo nos faz grandes o bastante para buscar um caminho rumo a cura dessa dor.

Nem sempre é possível proteger quem amamos de sofrer. Nós somos falhos e saber disso é um grande passo para entender que nunca vamos fazer alguém complemente feliz em todos os momentos da nossa vida. E além disso, vamos entender que ninguém vai nos fazer feliz complemente em todos os momentos da nossa vida. E, muitas vezes é nisso que consiste a beleza das coisas se dedicar mesmo sabendo que tudo isso é impossível.

Quem garante que corrigindo esses erros os dois iriam sofrer menos?

Eu entendi que quando precisamos deixar uma pessoa ir embora não é necessário apenas perdoar, por que quando perdoamos o outro não necessariamente nos perdoamos. Eu descobri que é fundamental se apaixonar, se apaixonar de novo por aquela pessoa e todos os momentos vividos. Por que quando nos apaixonamos nós automaticamente nos perdoamos e perdoamos o outro, se apaixonar é isso: encontrar alguém tão fantástico que você possa fazer feliz, sendo feliz ao mesmo tempo. E é essencial devolver ao cosmo esse amor com a mesma intensidade com que você o recebeu. A única diferença é que esse verbo não vai ser conjugado mais no tempo presente, e sim no pretérito imperfeito.

*O texto se refere de distância afetiva e não de vida e morte.

...